Como escolher as cores da marca

A identidade visual da empresa é capaz de comunicar atributos importantes da marca. E as cores são um elemento central deste assunto. Para planejar sua marca é importante partir de uma paleta de cores, ou seja, cores principais e cores de apoio à identidade visual.


Entender o significado das cores auxilia na comunicação das características do seu negócio. Por isso, antes de escolher as cores, você precisa estabelecer como sua marca quer ser percebida pelo mercado.


Uma forma simples de elencar estas características é fazer uma lista de todos os adjetivos e características que melhor representam seu negócio e segmento. Por exemplo, seu negócio é inovador ou mais tradicional? Mais acessível ou possui características que restringem seu público (como acontece com produtos de luxo)? Segurança é um elemento de marca importante para o seu segmento? Você atende a um segmento específico, como produtos para o universo feminino? Listar estas características é um ponto de partida importante para que você estabeleça as principais cores da sua paleta.


Agora que você já entendeu o que quer comunicar, vamos a escolha das cores. Lembre-se que a composição de todos os elementos é o que fará a comunicação do seu negócio. Você não precisa ter uma cor sólida, por exemplo. Pode trabalhar com um degrade, ou com diversas cores combinadas em elementos diferentes, como fontes e linhas.


  • Amarelo: remete ao brincar, ao criar, a áreas exotéricas, criativas ou energia.

  • Azul: vai ser afim com áreas como limpeza, saúde, finanças, tecnologia, seguros e coisas que nos remetam ao universo do cuidado. Transmite calma, profissionalismo, relaxamento.

  • Branco: um bom uso é em áreas que remetam a fé, como produtos ligados a religiosidade. Lembra inocência e transparência.

  • Cinza: pode ser usada como uma cor secundária, porque vai permitir que a cor principal tenha destaque. Vai bem em segmentos tecnológicos ou ligados a justiça (que devem remeter a neutralidade, solidez e confiabilidade).

  • Dourado: esta cor geralmente é usada em negócios ligados ao luxo, como joias, ou para sinalizar negócios exclusivos ou muito diferenciados, que queiram comunicar poder, luxo ou riqueza.

  • Laranja: é muito usado em áreas do universo infantil e da alimentação. Remete à energia, ao entusiasmo, a alegria e a diversão.

  • Lilás: é uma cor muito usada em segmentos exotéricos ou por marcas de que queiram despertar o fantástico, o intuitivo, a espiritualidade ou o mistério.

  • Marrom: é uma cor neutra que nos sugere resistência também. Lembra o orgânico, o saudável, a simplicidade.

  • Preto: é muito usado no segmento de produtos ou serviços que explorem o mercado do luxo, porque faz referência a elegância e a sofisticação. É uma cor também usada em mercados onde proteção, inteligência e força sejam atributos importantes para a marca.

  • Rosa: cabe bem em marcas relacionadas ao universo da mulher. Remete ao feminino, ao doce, a inocência (ou a sensualidade, dependendo do tom usado).

  • Verde: vai bem em segmentos como alimentação saudável ou negócios que remetam a sustentabilidade, ao orgânico ou saudável.

  • Vermelho: usada em negócios que façam referência a urgência, coragem e atitude. Lembra ação, mas também o perigo e o sangue.

Utilize as cores de forma precisa, ou seja, no tom escolhido pela marca. Lembre-se que a identidade visual também reforça a lembrança de marca junto ao seu cliente. Por fim, esteja atento aos demais elementos que compõe a identidade visual, como o tipo de linhas e fontes que você utiliza nas imagens que compõe a comunicação da sua marca. #marca #identidadevisual


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo